Palavras ao vento

terça-feira, 1 de março de 2011

Ás vezes tenho medo ...

Ás vezes tenho medo ...

Medo de olhar e enxergar
Medo de sentir e gritar
Medo de escorregar e cair na lama
Medo de viver e morrer

Fico paralisada por algum tempo...

Esqueço que na vida nada é certo ou errado
Que tudo pode ser ou não
Que não há garantias
E tudo depende das minhas escolhas

Esqueço que meus olhos são estrelas
Que meus cabelos são os ventos das tempestades
E das pequenas asas nos meus pés

Esqueço que existe um vulcão dentro do meu coração
E que o sol brilha em meu peito
Intensificando a emoção
E clareando a razão

Daí-me força, meu Deus, para ser o que sou.
Força para seguir meu caminho sem medo
E ser feliz.

2 comentários:

Chica disse...

Lindo texto, sincero e profundo...beijos,chica

Renata Fagundes disse...

o medo não existe para os que tem asas, já conhecem vendavais e grandes altitudes. São sobreviventes de grandes voos.

beeeeeijo Tata

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...